quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Cora Coralina - Assim eu vejo a vida

Olá, meus queridos amigos.
Encerro o mês de setembro com uma linda poesia e lição de vida da nossa querida escritora Cora Coralina. Ela faz parte da lista dos escritores brasileiros homenageados no nosso "Cantinho da Literatura".
Não é apenas uma homenagem, mas um gesto de reconhecimento e gratidão aos idosos que carregam em seus semblantes uma longa estrada percorrida, buscando entender o verdadeiro significado da vida, de tudo que construiu e aprendeu com seus erros e acertos, e que na faculdade da vida foram privilegiados com o doutorado da experiência e sabedoria.
Dia 1º de outubro, data em que se comemora o dia do idoso.
Dia do privilegiado, dia da sabedoria.
Não é apenas uma poesia, mas uma demonstração da capacidade do ser humano de atravessar as fases da vida adquirindo experiências, compartilhando, com suas memórias lúcidas, as conquistas ao longo de suas histórias reunidas nessa bagagem de sabedoria, coragem e determinação, assim como Cora Coralina.

 

Assim eu vejo a vida
A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,.
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.
Cora Coralina
 
“Desistir... eu já pensei seriamente nisso, mas nunca me levei realmente a sério; é que tem mais chão nos meus olhos do que o cansaço nas minhas pernas, mais esperança nos meus passos, do que tristeza nos meus ombros, mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça.” 
Cora Coralina
São mais de 100 escritores homenageados no nosso blog da amizade, e sempre que possível, serão lembrados com mais poesias para vocês, como tenho feito, mas podem abrir o "Cantinho da Literatura" e terão lindas e românticas surpresas com esses incríveis poetas brasileiros e portugueses.
Abraços da amiga Janete


 

domingo, 25 de setembro de 2016

Sarau da Val

Olá, meus queridos amigos.
Quem de vocês já participou de um Sarau?
Para quem tem a curiosidade de saber um pouco sobre o assunto, é sabido que normalmente, um sarau é composto por um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de fazer atividades lúdicas e recreativas, como dançar, ouvir músicas, recitar poesias, conversar, ler livros e demais atividades culturais.
E a origem da palavra sarau deriva do latim seranus / sérum, termos que fazem referência ao "entardecer" ou ao "pôr do sol" Justamente por ter esta etimologia, convencionou-se realizar os saraus durante o fim da tarde ou noite.
E foi desse jeito que Valdecy Bragança promoveu o seu "4º Sarau da Val", o qual tive a oportunidade de participar e fiquei muito feliz com tudo que assisti, pois foi a minha primeira participação.
Este ano, com o tema "Eu, você e a Poesia", superou toda a minha expectativa.
Além das poesias, o sarau foi composto de lindas músicas, embaladas por cantores do grupo, músicos de qualidade, momento de reflexão e agradecimento e cantoras revelação, prestando homenagens a Valdecy.
Foram momentos agradáveis, e uma grande oportunidade de entender como realmente funciona um sarau.
 
Pela sutileza do convite e a delicadeza da decoração nas mesas, dava para imaginar
 o que vinha pela frente.
 
Essa é Valdecy, a protagonista da festa; vocês devem lembrar das homenagens prestadas a essa querida amiga e poetisa, no nosso "Cantinho da Literatura"
 
 Apresentando os incansáveis e fantásticos músicos - José Carlos, Jayme e Dirceu -  que embalaram com lindas canções durante todo o evento.

 

Durante a chegada dos convidados, a tradicional sessão de fotos para registrar esse encontro que ficará marcado para sempre em nossas vidas.
 

 
 
Com a presença de todos, agora sim, o início do Sarau.
Valdecy convidou a amiga Germânia  a apresentar e conduzir todo o evento,
que em seguida, apresentou o Sr. Osvaldino, Flávia e  Bárbara que após a leitura de um lindo trecho da Bíblia, convidaram a todos a uma séria reflexão sobre a oração do "Pai Nosso" em reconhecimento e agradecimento a Deus.
 
Após a oração,  formou-se um longo silêncio, ouvindo somente a suave voz de Bárbara e a marcante voz de Osvaldino dialogando sobre o significado do "Pai Nosso" nas atitudes de cada pessoa e sobre o sentido real de cada frase da oração.
  
Após esse lindo momento, o abraço emocionante de Bárbara, Osvaldino e Valdecy.
Bárbara é a coordenadora do CCTI-JC, que prestigiou esse Sarau, com a sua delicadeza e simpatia.
   
E o Sarau deu sequência, com lindas músicas...
 Moema, a querida cantora e atriz, sempre com um repertório romântico e o show de José Carlos que desde o início, animou com lindas e eternas serestas,
 
 aos olhares atentos dos convidados que apreciaram com muita aprovação.

 
Sarau é assim. Músicas, poesias, divulgações de poetas... e o principal: encontro com pessoas importantes em nossas vidas para usufruir de momentos agradáveis e inesquecíveis.
Valdecy convidou a escritora e poetisa Elisa Franchiani, que descreveu a amiga dessa forma: "gosta dos poemas e de ser admirada, assim como ajuda a divulgar poetas e compartilhar carinho, mas tem que ter música, pois gosta de dançar e flutuar pelo salão..." e é esse o maior objetivo desse Sarau - compartilhar toda a sua alegria com os amigos.


 Agora, um lindo dueto declamado por Valdecy com o poema "Devolva-me", de sua autoria e musicado por José Carlos, na interpretação de Moema

 Em seguida, uma surpresa para Valdecy. Moema, com sua linda voz e interpretação, cantou "Se todos fossem iguais a você", de Tom Jobim em homenagem a amiga.

 Continuando, José Carlos, com a linda música de Roberto Carlos -
"Onde você estiver não se esqueça de mim"... 

 Maria Clara e Isabela, duas princesas com lindas vozes, ofereceram duas canções, sendo uma delas, "Você é assim"... - lindo de ver e de ouvir

 Dessa vez, Elisa Frechiani voltou com um lindo poema "O Moço" -  e assim, com tantas homenagens,

 chegou a vez da professora Norma, com a emocionante poesia de seu filho Hamilton Júnor "O Cérebro e o Coração" e logo em seguida, cantou a bela canção do filme O Mágico de OZ, "Além do Arco Iris" na versão inglês - linda interpretação.
 
 
Vocês estão lembrados de Sônia Pimentel? também homenageada no "Cantinho da Literatura" com suas lindas poesias? Claro que não podia faltar a apresentação dessa admirável e respeitada escritora, com "E o vento levou" e "Tal e qual", de sua autoria, com uma impecável interpretação.
 
 E rolou emoção...
 
 Novamente Elisa Frechiani, com toda suavidade, recitou, de sua autoria, "Indagações" -
Linda e emocionante poesia.
E para surpresa de Val, sua sobrinha Daniele, fez uma homenagem à tia, com "Olhar Cruciante" - essa é uma poesia de Valdecy e uma das suas preferidas. Haja coração!


 A felicidade foi tanta, que Valdecy não se conteve e literalmente flutuou pelo salão.
Bonito de se ver

 Uma pausa nas poesias para apresentar o "desfile das flores" - afinal estamos no início da primavera .
Com muita elegância, as modelos Elisa, Valdecy, Zilma, Moema, Alzenira, Sara, Tania e Catarina, desfilaram ao som de "Garota de Ipanema" - Muita alegria e descontração nesse momento.
  Aplausos para todas as flores desse lindo jardim...

 
  E o abraço das modelos - Sucesso! Parabéns a todas.
 Despois do desfile, uma grande revelação. Com a música "Meu mundo caiu", - em homenagem à cantora Maísa - Sônia dos Anjos com sua linda voz e uma admirável interpretação, encantou com seu profissionalismo.
 


  Antes do encerramento, Valdecy convidou a todos a cantar "A Primeira Vista" de Chico César e foi mais um carinho e reconhecimento da nossa amiga.

 E para encerrar, Valdecy ofereceu um delicioso caldo verde e caldo de abóbora, com as deliciosas torradinhas feitas pela Elisa Frechiani; e tudo isso, ao som da linda voz de Moema com "Emoções", de Roberto Carlos, acompanhada pelos fantásticos músicos.



 Depois de todo sucesso, só tenho a agradecer a Valdecy pelo convite e oportunidade de participar pela primeira vez de um Sarau.
Aproveitando, parabenizo os poetas, cantores, músicos e todos que homenagearam essa querida amiga que nos proporcionou essas horas de lazer.
Foram muitas emoções.

Ilmar, Janete e Valdecy
Frequentamos o Centro de Convivência de Jardim Camburi - CCTI-JC
Abraços da amiga Janete
 
“Porque, quanto mais uma pessoa for humilde, tanto mais será caridosa com o próximo. O paraíso das comunidades é a caridade; a caridade é a alma das virtudes e é a humildade que as atrai e as conserva. Acontece com as companhias humildes como com os vales, que atraem para eles toda a umidade das montanhas: logo que nos esvaziarmos de nós mesmos, Deus nos encherá de si, porque não tolera o vazio” (SV XI,2)


...Notícias...