quinta-feira, 28 de julho de 2016

Stella Leonardos


Olá, meus queridos amigos. Nessa semana, muito especial, uma homenagem à escritora Stella Leonardos, com dois lindos poemas para os avós.
Stella Leonardos da Silva Lima Cabassa (Rio de Janeiro - RJ, 1923). Poeta, tradutora, romancista, com mais de 70 obras publicadas, em poesia, prosa, ensaios, teatro, romances e literatura infantil. Considerada membro expoente da 3ª geração de poetas modernitas. Um dos maiores nomes da poesia contemporânea no Brasil.

UMA AVÓ
És a saga de ternura
Das cantigas de ninar.
Sugestão de iluminura
Nas histórias de encantar.
Clarão de candeia pura
Sobre o livro de rezar.
 
Fada boa envelhecida.
Tecedeira de ilusão.
Esperança comovida.
Doce crença de cristão.
Duas vezes mãe na vida.
Duas vezes devoção.
Stella Leonardos
 
UM AVÔ
Meu velho avô de alma jovem,
Inda hoje me comovem
As histórias que contavas.
Punhas nelas tanta vida,
Tanta força colorida,
Que tu mesmo as incarnavas.
Nos contos dos bons gigantes.
No Brasil dos bandeirantes.
Na Grécia cheia de glória.
Só não contaste as façanhas
Que tiveste. As lutas ganhas
E as perdidas com vitória.
E nem grego ou brasileiro
Foi mais esteta e pioneiro
Do que tu quando sonhaste.
Meu velho avô de alma jovem!
Mais que as outras me comovem
As histórias que calaste.
Stella Leonardos
 Avós. Pessoas que se doam, mesmo com a missão cumprida de ter criado seus filhos e os encaminhado para a estrada da vida, dando sequência às suas origens, a novas gerações, que resgatam e motivam para orgulhosamente ver o resultado das grandes lutas e dificuldades, com a alegria e realização de ver que todo sacrifício não foi em vão: Valeu a pena! E como recompensa, a alegria de poder curtir seus netos, como mães e pais substitutos, com carinho e amor em dobro.
Avós, troca de carinho e amor, cumplicidade silenciosa, amor incondicional, orgulho e compreensão  gratuitos e gratidão eterna.
Parabéns a todos os avós que podem aproveitar e cuidar dos seus netos e que têm o privilégio e a felicidade de serem cuidados por eles, quando também precisarem de um ombro amigo, reconhecendo e retribuindo todo amor que lhes foi dedicado quando também precisaram dos amados avós. 
Tenho certeza que, se um dia eu receber a graça de ser avó, estarei com o coração e os braços abertos para acolher, amar e agradecer a Deus pelo dom da vida e da continuidade das famílias, preparando para uma nova geração.
Abraços da amiga Janete

 
 
 
 
 
 

quarta-feira, 27 de julho de 2016

DIA DOS AVÓS

Olá, meus queridos amigos.
Hoje, dia dos avós; aqueles que amam em dobro, que curtem seus netos com orgulho, que colaboram, com suas experiências, transpassando de forma mais serena a generosidade da vida que os recompensa com novas esperanças, renovando as forças e a alegria de viver.
É o recomeço dos tempos em que foram pais pela primeira vez, é o momento de resgatar e dar apoio aos seus filhos que enfim, começam a repetição do ciclo da vida, dando espaço a uma nova geração.
É muito gratificante ver essa velha geração tão animada, cheia de vida, de expectativas, de planos para um futuro. Futuro que se resume, vivendo um dia após o outro, com uma energia surpreendente e com uma alegria de que não se lembram mais das limitações da idade. São jovens; jovens de amor, jovens de coragem, jovens avós que acompanham o ritmo da tecnologia e jovens que acompanham seus netos em suas rotinas. Isso não é teoria. Constatamos nesse evento especial que o Centro de Convivência da Terceira Idade de Jardim Camburi  proporcionou hoje, em comemoração ao dia dos avós, com muita animação.
 
Para começar, uma sessão de alongamentos com as instruções
do professor Luiz Guilherme, e a animação com o professor Messias ao violão.
  

  
 
 
 
 
 Linda festa, com uma programação digna dos homenageados.
O maravilhoso coral, o grupo da percussão, a banda; todos com números especiais, proporcionando momentos de magia e descontração.
 

O professor Luiz Guilherme, a coordenadora Bárbara e o professor Messias, cantaram lindas músicas em homenagem aos avós, com muita alegria e emoção.
Aproveitando a oportunidade, o grupo da Comissão da Cidadania e Direito aos Idosos, falou sobre a conscientização dos direitos e proteção aos idosos; orientando sobre as prioridades e os benefícios, já assegurados pela Constituição Federal de 1988.
Por meio de cartazes, apresentando alguns exemplos dos direitos e benefícios, mostrando também  a importância do Estatuto do Idoso.
 
 
 
 Não poderia faltar o delicioso lanche partilhado e muito farto, servido pelos professores, funcionários e voluntários.
 

Um lindo e exemplar gesto do professor Luiz Guilherme, zelando pela limpeza e bem estar do meio ambiente. Parabéns, professor.
Recebemos uma singela e carinhosa lembrança do CCTI Jardim Camburi.
Para encerrar, que tal uma recordação dessa linda manhã de sol, com o clima especial do inverno aquecendo os corações, aflorando as emoções, despertando a vontade de viver, sabendo que temos um espaço à disposição, cheinho de atividades, de carinho e muito amor, fazendo a vida do idoso ser mais atraente e esperançosa?
Quer tirar uma foto?
 
 
O CCTI Jardim Camburi, assim como os demais Centros de Convivência de Vitória, está faltando uma coisa: espaço para a solidão, depressão, tristeza, mau humor, abandono, discriminação e desprezo, mas tenho certeza que não faz falta para ninguém. Não tem tempo para isso. O CCTI-JC só tem tempo e espaço para acolher, ensinar e amar.
Foi uma linda festa para todas as idades:
 
Avós, netos, acompanhantes, avós de coração, e pessoas que fizeram questão de apreciar e prestigiar a nossa festa...


 
Uma pausa para homenagear os aniversariantes do dia. Parabéns a todos. 
Antes que eu me esqueça, também faço parte desse grupo.
Quero, mais uma vez, em nome de todos os participantes do CCTI-JC, agradecer aos queridos professores, coordenadores e a todos os funcionários, por mais essas horas inesquecíveis de lazer, alegria e confraternização.
 
 
Dedico essa homenagem a uma avó muito especial: minha querida e saudosa mãe, avó de 32 netos, e que sempre dedicou todo carinho e amor.
Dedico também a todos os avós que, mesmo tão distantes, continuam presentes em nossos corações.
Abraços da amiga Janete




























































































 

 

...Notícias...