quinta-feira, 5 de maio de 2016

Encontro de Teatro da Pessoa Idosa - 2015

Olá, meus queridos amigos.
 A Prefeitura Municipal de Vitória  promoveu essa semana, um evento muito especial para os participantes dos Centros de Convivência da Terceira Idade. Como vocês sabem, estou frequentando o CCJC e não perdi a oportunidade e foi muito bom, pois foi uma descontração total.
Perdi a apresentação, mas em tempo assisti umas peças bem elaboradas e divertidas - foi show de bola, sem contar na performance dos atores numa divertida apresentação recordando a inesquecível "Jovem Guarda" com a música da Wanderléia, sobre o "impedimento do casamento".
Logo após os espetáculos, teve um lanche para os participantes e o que deixou-me ainda mais emocionada foi o encontro com duas ex-alunas do tempo em que eu participava do Programa Social Navegando na Internet na Melhor Idade, e que na época eu ocupava outra posição: A de "professora/instrutora" e as lembranças rapidamente levaram-me para outro tempo, em que também promovíamos muitas festas legais. Quantas saudades...
Uma mostra do que aconteceu no Teatro da Prefeitura:


Quando cheguei no Teatro, estava começando a peça  o grupo de atores do CCJC  -   foi muito divertido e todos estão de parabéns. Um sucesso!
     
Não tenho muita certeza, mas essa peça foi do Centro de Convivência de Maria Ortiz, e foi uma comédia! A filha feia e solteirona querendo se casar, mas queria escolher o marido e quando ela e sua mãe procuraram uma rezadeira, que arrumou uma solução poderosa, dizendo que o primeiro que bebesse iria se apaixonar imediatamente... mas deu tudo errado, pois a pessoa que ela menos desejava, bebeu e ... imaginem o final da história...

 

Assistir a essa turma da "Jovem Guarda" foi muito gratificante, afinal, foi a época que mais marcou a minha vida, minha adolescência e que mantém viva toda a quela geração até os dias atuais.
Essa foi a apresentação dos funcionários, com participação especial do professor Nei - 
Noivo à espera, padrinhos e a noiva chegando com direito a "Daminha de honra" - maior barato
Mas, de repente... que confusão, quando outra moça chegou para impedir esse casamento, suplicando ao Juiz de Paz que parasse aquele casamento; bom demais!


E no meio dessa confusão toda, será que teve casamento?

Por favor, pare... agora. Senhor Juiz, pare agora...

Essa peça representada pelo CCJP - Jardim da Penha, foi muito interessante e com certeza emocionou a todos, pois fizeram uma narrativa sobre a cidade de Vitória de outrora,
Falavam sobre os pescadores, o turismo, a tradição das paneleiras, os carnavais de rua, na Praça Costa Pereira, os fotógrafos "lambe-lambe" do Parque Moscoso e até isso me veio à memória, pois foi onde tirei a minha primeira foto para documento, assim que cheguei nessa cidade abençoada que me recebeu de braços abertos e achei muita graça.
Eles conversavam com muita naturalidade, como se fosse um ensaio para a peça, mas a ideia foi essa; e "ensaiaram" tão bem que não precisou mais entrar em cena, pois a plateia estava presente.
Para encerrar, o lindo Hino da cidade de Vitória.
Plateia se divertindo, muito atenta, emocionada e sem dúvida alguma, aplaudindo muito.

Para encerrar, uma peça bem original, (grupo da Vale) onde um sacerdote tenta converter um índio, com muitas ofertas, mas o índio muito esperto acabou se corrompendo, na possibilidade de entrar na política, fazendo dessa maneira surgir o primeiro político no Brasil,,, (Comédia)
E dessa vez não acabou em "pizza", mas com uma linda homenagem às culturas do nosso querido Brasil, terminando assim em "Carnaval" -  "terra de samba e pandeiro..."
BRASIL, MEU BRASIL BRASILEIRO!!!!
A galera saindo do Teatro

Na saída, encontrei com a estagiária Mariana e o professor Gustavo, e aproveitei para uma foto.


Com certeza, não podia deixar de registrar o reencontro de duas queridas ex-alunas do Programa Navegando na |Internet: Zilda e Fátima.
Hora do lanche, com colaboradoras muito especiais.
Espero que tenham gostado do primeiro evento do Centro de Convivência, que tive o privilégio de participar e dividir com vocês esse momento que proporcionou alegria a todos.
Abraços da amiga Janete

"Encalho nas madrugadas as minhas velas em farrapos
Sou eu mesmo os marinheiros
Sou eu mesmo a cabotagem
Sou eu quem traça os portos do roteiro
E torna em desespero a bússola da viagem."
Capinan


































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...