quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Poemas de Rachel de Queiroz



Telha de vidro

Quando a moça da cidade chegou
veio morar na fazenda,
na casa velha...
Tão velha!
Quem fez aquela casa foi o bisavô...
Deram-lhe para dormir a camarinha,
uma alcova sem luzes, tão escura!
mergulhada na tristura
de sua treva e de sua única portinha...

A moça não disse nada,
mas mandou buscar na cidade
uma telha de vidro...
Queria que ficasse iluminada
sua camarinha sem claridade...

Agora,
o quarto onde ela mora
é o quarto mais alegre da fazenda,
tão claro que, ao meio dia, aparece uma
renda de arabesco de sol nos ladrilhos
vermelhos,
que - coitados - tão velhos
só hoje é que conhecem a luz doa dia...
A luz branca e fria
também se mete às vezes pelo clarão
da telha milagrosa...
Ou alguma estrela audaciosa
careteia
no espelho onde a moça se penteia.

Que linda camarinha! Era tão feia!
- Você me disse um dia
que sua vida era toda escuridão
cinzenta,
fria,
sem um luar, sem um clarão...
Por que você na experimenta?
A moça foi tão vem sucedida...
Ponha uma telha de vidro em sua vida!



Geometria dos ventos

Eis que temos aqui a Poesia,
a grande Poesia.
Que não oferece signos
nem linguagem específica, não respeita
sequer os limites do idioma. Ela flui, como um rio.
como o sangue nas artérias,
tão espontânea que nem se sabe como foi escrita.
E ao mesmo tempo tão elaborada -
feito uma flor na sua perfeição minuciosa,
um cristal que se arranca da terra
já dentro da geometria impecável
da sua lapidação.
Onde se conta uma história,
onde se vive um delírio; onde a condição humana exacerba,
até à fronteira da loucura,
junto com Vincent e os seus girassóis de fogo,
à sombra de Eva Braun, envolta no mistério ao mesmo tempo
fácil e insolúvel da sua tragédia.
Sim, é o encontro com a Poesia.

(Poesia feita em homenagem ao poema Geometrida dos Ventos de Álvaro Pacheco)


"Outra lição que se pode tirar destas considerações é que a vida sem sonhos é muitíssimo mais fácil. Sonhar custa caro. E não digo só em moeda corrente do País, mas daquilo que forma a própria substância dos sonhos,

"Por que os doutores, tão ricos em remédios para o corpo ofendido, não arranjam algum remédio para um ferido coração?"

"É como se todos nós, no fundo sentíssemos que nascemos apenas para obedecer a um chamado, e obedecer docilmente, a obedecer a qualquer um que nos convoque para vitória, mesmo que na verdade, nos convide para morte."

"A conclusão humilhante é que, todos, homens e carneiros, sentimos que nascemos para fazer parte de um rebanho."

"É um erro frequente em que caem os pais; ao nascer o menino, junto com as fraldas, eles lhe preparam um futuro. Não pensam que aquele filho é uma pessoa. Que terá seus sonhos próprios e suas ambições próprias. Parece que o mais prudente para o pai é não se antecipar. É comovente a revolta dos pais ante essa "desobediência", quando não seguem o que foi mandado, dos meninos, como se eles fossem obrigados a alimentar sonhos por conta dos sonhos paternos."

"Porém recordo que como as folhas de verão, os bombeiros mudam e são substituídos pelas folhas novas"


Frases feitas por Rachel de Queiroz
 
"A arte é um resumo da natureza feito pela imaginação." 


"Nas nossas democracias a ânsia da maioria dos mortais é alcançar em sete linhas o louvor do jornal. Para se conquistarem essas sete linhas benditas, os homens praticam todas as ações - mesmo as boas." 

"Os sentimentos mais genuinamente humanos logo se desumanizam na cidade." 

"O amor eterno é o amor impossível.
Os amores possíveis começam a morrer
no dia em que se concretizam."

"O jornal exerce todas as funções do defunto Satanás, de quem herdou a ubiquidade; e é não só o pai da mentira, mas o pai da discórdia."

"O apreço exterior pela arte é a sobrecasaca da inteligência."

"O maior espetáculo para o homem será sempre o próprio homem."

"A beleza exterior alegra os olhos, porém a beleza interior, faz com que o coração bata mais rápido."

"A amizade é algo que nos proporciona momentos inesquecíveis, nem sempre tudo é bom, mas quando é verdadeira o menos bom sempre é preenchido pelo melhor!"


"Nós mulheres, herdamos muito
da personalidade de Eva:
todas as vezes que nos encontramos
na santa paz do Paraíso,
ficamos ansiosas por morder uma maçã
e cairmos fora de lá!..."

SUGESTÕES DE LIVROS:
 


  

 
   






Praça dos Leões - Rachel de Queiroz



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...