quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Mãos dadas

Olá, meus queridos amigos.
Hoje é dia de... Poesia!!!
Carlos Drummond de Andrade, todos conhecemos e sabemos que foi um grande e inesquecível poeta e escritor, que nos deixou uma grande herança com as suas poesias e seus livros infantis, como todas as suas obras e foi um dos muitos homenageados no nosso "Cantinho da Literatura" e hoje, para lembrar com muito carinho desse gênio da literatura, nada melhor do que uma de suas poesias para matar as saudades.

"Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.

O tempo é a minha matéria, o tempo presente,
os homens presentes,
a vida presente.
Carlos Drummond de Andrade

Não se esqueçam de consultar o "Cantinho da Literatura"; tem mais de 125 postagens e muitas homenagens aos nosso queridos poetas escritores e poesias inspiradoras.
Abraços da amiga Janete


3 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, Marcos. Essas poesias são inspiradoras e com elas, viajamos para um tempo real de nossas vidas, nos levando a refletir, imaginar, sonhar, viver... Abraços, meu querido amigo.

      Excluir
    2. Obrigada, Marcos. Essas poesias são inspiradoras e com elas, viajamos para um tempo real de nossas vidas, nos levando a refletir, imaginar, sonhar, viver... Abraços, meu querido amigo.

      Excluir

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...