domingo, 9 de agosto de 2015

Pai que amor é Esse

Olá, meus queridos amigos.
Hoje, abri um espaço especial para homenagear os pais.
Pai... há quanto tempo...
A 23 anos e sete meses perdi o meu paizinho. Homem trabalhador, humilde, honesto e de uma simplicidade invejável. Mas deu conta do recado; a sua presença era muito forte, numa imposição de respeito e amor. Sempre senti orgulho do meu pai e aprendi muito com ele em sua simplicidade, fartura e responsabilidade. Diálogo curto, mas sempre dizendo o que realmente precisava ser dito.
Quando saí de casa para outro Estado, em busca de trabalho, ele olhou bem firme nos meus olhos e com apenas uma frase, disse tudo o que o seu coração sentia. "Minha filha, se for para você ser feliz, que Deus te acompanhe"; e me abençoou. Acho mesmo que essas palavras foram uma espécie de motivação para que eu não desanimasse e senti um amor muito forte. Amor de pai e de mãe que desejam tudo de melhor para os seus filhos, mas por não poderem seguir os seus passos, caminham juntos em oração, a maior e melhor proteção quando não se pode estar por perto.
Encontrei essa poesia num site Gospel, e me fez lembrar muito o meu pai e bateu uma grande saudade e é com ela, que homenageio todos os pais e que cada um do seu jeito, tenho certeza que guarda um amor ímpar para cada um de seus filhos. Apenas pai, apenas amor.
Feliz dia dos Pais.
Abraços da amiga Janete

Pai que amor é Esse
Autora: Norma Penido

Pai, que amor é este que sentes por mim?
Qual é o segredo para amar tanto assim?
Tento entender este amor e não acho jeito
Insisto em explicá-lo, mas não sei direito
Pois o teu amor é tão complexo, é diferente
É o amor que não se explica, apenas sente…
Pai, que amor é este? Conta-me com carinho
Sobre este amor que nunca me deixa sozinho
Que nos desalentos e nas aflições desta vida
Vem ao meu encontro com a mão estendida
Que na hora mais difícil, na minha indecisão
Como uma bússola, posso sentir teu amor
Apontando o caminho que me faz vencedor
E quando estou só, à procura de um amigo
Nos teus braços encontro o meu abrigo
E na tua sabedoria a palavra mais certa
Onde eu posso ver uma porta sempre aberta
E com segurança, eu posso por ela entrar…
Pai, que amor é este? Conta-me paizinho querido!
Fala deste amor, que às vezes chora escondido
Que mesmo a distancia, parece estar presente
E me torna especial no meio de tanta gente…
Pai, que amor é este? Eu só poderei entendê-lo
Olhando para o calvário, para o amor modelo
Onde por amor, Cristo se deu pela humanidade
Alí eu encontro a explicação e a verdade
O teu amor é uma fagulha do amor de Cristo
É ele que ascende dentro de ti e de mim
A chama do amor, que jamais terá fim…


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...