segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

No alto está tua meta

Olá meus amigos.

Hoje, do livro “Buscai as Coisas do Alto”, também do padre Léo, SCJ, dois parágrafos que escolhi para refletirmos sobre o verdadeiro objetivo de nossa vida, do tema “NO ALTO ESTÁ TUA META”.
Às vezes é preciso parar para refletir um pouco sobre a única certeza que temos nessa vida e parece que é o único assunto que fazemos questão de fugir, mas assim como é importante tirar um tempo para orar, é importante pensar no que a vida nos reserva...

 “Se no alto está nossa meta, é preciso afeiçoar-nos às coisas lá de cima, é preciso fazer a experiência de matar tudo aquilo que nos prende, que nos afunda, que nos inferniza. Lembre-se: “inferno” é irmão de “inferior”!
Afeiçoar-se às coisas do alto, em oposição às coisas da Terra, refere-se ao sentido pejorativo de Terra. Aqui, entendida como mundana, material, falível, provisória. Nesse sentido, a Terra se contrapõe ao céu. E já no Pai-Nosso, Jesus nos ensinou a pedir que a vontade de Deus se realize em nossa vida aqui na Terra assim como no céu.
Mais uma vez vemos aqui a importância de se ter uma meta.
A meta é algo que gestamos no coração e realizamos, com tempo e esforço, ao longo da vida. É preciso saber onde queremos chegar. A meta é auxiliada pelos objetivos e pelos propósitos.
O objetivo elucida o que quero, os propósitos percorrem os caminhos para atingir a meta. Quem não tem meta definida na vida vive como folha seca jogada nas ondas do mar. Só quem tem um objetivo, quem tem propósitos, consegue superar os obstáculos para a realização da meta.
O apóstolo Paulo percebeu, a duras penas, que fomos feitos para o céu. A vida aqui é passageira. Por mais que demore, é sempre limitada. Por isso ele nos ensina a buscar as coisas do alto. E o interessante é que no mesmo versículo ele nos ordena: afeiçoai-vos às coisas lá de cima.”
...  “Buscar as coisas do alto é caminhar para uma meta que sabemos que podemos atingir. Deus está do nosso lado. O ser humano foi criado para dominar o mundo e as coisas do mundo. Deus o criou como parceiro. Temos o Espírito Santo que nos inspira e impulsiona para as coisas de Deus. Ele, que conhece as coisas do alto, nos ensina a amá-las e a gestá-las no coração. Mas não adianta nada dominar máquinas se a pessoa não consegue se dominar. O primeiro domínio que devemos exercitar é o domínio sobre nós mesmos, sobre nossos desejos, acolhendo aquilo que está de acordo com as coisas do alto e rejeitando tudo aquilo que nos atrapalha na caminhada.
A certeza da morte e da vida eterna nos ajuda nesse processo. O medo da morte ou a tentação de se achar imortal, vivendo como se a morte não existisse, é uma das grandes causas da infelicidade humana. Não adianta amenizar a morte. Ela é a nossa única certeza. Sabendo disso, devemos canalizar nossa vida para valores que vencem a morte, que ultrapassam a morte, como Jesus fez e nos ensinou. Essa certeza deve tornar-se também um parâmetro para que possamos julgar nossas ações, palavras e pensamentos. Se não sou eterno, o que tornarei eterno com minha vida? É preciso deixar marcas do eterno por onde passamos e com quem convivemos.
Buscar as coisas do alto é saber que essa meta é possível de ser alcançada. Não é fácil. Fácil é ir para o inferno, já que não exige esforço nenhum. As coisas de Deus são sempre difíceis, porque nos apegamos demais às coisas aqui da Terra. Aliás, a dor maior que sentimos em nossas perdas é exatamente a dor do apego. Achamos que tudo é nosso e vivemos na ilusão de que tudo depende da gente. Quando nos apegamos a coisas e a pessoas, a cargos e a funções, passamos a ter objetivos pequenos demais. Quando temos muita coisa para olhar e para cuidar, não olhamos para o essencial, aquilo que está além do óbvio. Perdemo-nos nessas coisas da Terra. O pior é que já sabemos que são coisas passageiras, que vamos perder tudo que temos e somos, mesmo assim teimamos em brincar de esconde-esconde com a morte.”
Infelizmente, não deu para postar todo o texto, pois seriam quase vinte páginas, mas escolhi esses dois parágrafos, pois achei suficientes para uma boa reflexão.
Uma ótima semana a todos.
Abraços da amiga Janete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...