quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Albano Martins

Olá, meus queridos amigos.
Cantinho da Literatura - o nosso encontro semanal.
Hoje uma homenagem a mais um escritor português, e  para quem tiver interesse em conhece-lo melhor, pesquise mais sobre esse grande poeta e suas obras.
Como "aperitivo", um resumo de sua Biografia e duas belas poesias para vocês da obra "Castália e Outros Poemas".
Abraços da amiga Janete

Albano Martins nasceu em 1930 na aldeia do Telhado, concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco, província da Beira Baixa, Portugal.

Formado em Filologia Clássica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professor do Ensino Secundário de 1956 a 1976. Exerceu o cargo de inspector-coordenador da Inspecção-Geral do Ensino.
Tendo ingressado, em 1980, nos quadros da Inspecção-Geral de Ensino, passou, em 1993, à situação de aposentado. Presentemente, é professor na Universidade Fernando Pessoa, do Porto.
O poeta foi um dos fundadores da revista Árvore e colaborador da Colóquio-Letras e Nova Renascença.
Fez também algumas traduções como "O Essencial de Alceu" e "Cantos de Leopardi", "Cântico dos Cânticos". "Dez Poetas Gregos Arcaico", "O Aprendiz de Feiticeiro", "Dez Poetas Italianos Contemporâneos", "O Aprendiz de Feiticeiro" e "Os Versos do Capitão".

Pintura
 
Onde se diz espiga
leia-se narciso.
Ou leia-se jacinto.
Ou leia-se outra flor.
Que pode ser a mesma.
 
As flores
 são formas
de que a pintura se serve
para disfarçar
a natureza. Por isso
é que
no perfil
duma flor
está também pintado
o seu perfume.
Albano Martins, in "Castália e Outros Poemas".
 
 
Entardecer na Praia da Luz
 
Espreguiçados, os ramos
das palmeiras filtram
a luz que sobra
do dia. É já noite
nas folhas. O branco
das paredes recolhe
o sangue e o vinho
de buganvílias
e hibiscos. Bebe-os
de um trago: saberás
que, mais do que cegueira, a noite
é uma embriaguez perfeita.
Albano Martins, in "Castália e Outros Poemas".
 
 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...