quinta-feira, 5 de maio de 2016

Esclarecimento do CCJC


Olá, meus queridos amigos.

Estou com necessidade de conversar mais um pouco com vocês.

Hoje, quinta-feira, após a aula de aeróbica, soubemos que uma senhora do bairro fez uma grande injustiça com o nosso querido Centro de Convivência: uma falsa denúncia que parece querer desmoralizar esse espaço que todos frequentam com satisfação e felicidade.

Desde setembro de 2015, comecei a frequentar algumas atividades no Centro de Convivência de Jardim Camburi (CCJC) e a minha preocupação inicial de adaptação, foi substituída por um compromisso agradável, que proporcionou um grande impacto em minha qualidade de vida e estou muito feliz com essa oportunidade que a Prefeitura de Vitória proporciona às pessoas da terceira idade.

São tantas atividades e oportunidades que não consigo participar de tudo, afinal como poderia estar em todas ao mesmo tempo? Atualmente participo da Expressão Corporal com a professora Aidê e da Aeróbica com o professor Luiz Guilherme e pretendo, em breve, participar do curso de fotografia.

Dentre as atividades disponibilizadas no CCJC tem Hidroginástica, Pilates, Alongamento, Musculação, Coral, Banda, Inglês, Informática, Molde Vazado, Ginástica com Elementos, Ginástica Respiratória, Flauta Doce, Objetos com Feltro e Tecido, Memória, Roupa de Boneca, Teatro Baú da Sabedoria, Violão, Aula de Bordado, dentre outros, e com profissionais excelentes e aptos a lidar com pessoas da terceira idade: com muito carinho, dedicação e competência.

Todas as atividades que citei, podem ser comprovadas por qualquer pessoa que queira conhecer os trabalhos de uma grande e responsável equipe que o CCJC oferece, assim como os outros Centros de Convivência sobre a responsabilidade da Prefeitura Municipal de Vitória.

Essa equipe é composta de Assistente social, técnico esportivo, artista plástico, terapeuta ocupacional, psicólogo, músico, técnico de informática, coordenador, assistente administrativo, entre outros.

A notícia que saiu no Jornal A Tribuna de hoje, teve uma grande repercussão no CCJC e julgamos lastimável e injusta a denúncia feita pela senhora Lúcia Aparecida Queiroz, moradora de Jardim Camburi. Não sabemos a sua motivação ao fazer isto, pois o Centro funciona normalmente.

Aproveito para convidá-la a conhecer de perto - ou quem sabe -  frequentar o CCJC, caso ela já esteja na terceira idade, para ter a alegria de uma convivência saudável e desfrutar deste maravilhoso serviço social que a Prefeitura de Vitória nos oferece.

Registro o meu depoimento na condição de frequentadora assídua da instituição, na tentativa de esclarecer esse mau- entendido.

Abraços da amiga Janete.
 
COMO PODE ESTAR ABANDONADO?






 

 






 
 

 








 

 

 





 
 
 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...