quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Flora Figueiredo

Olá, meus queridos amigos.
O "Cantinho da Literatura" volta com homenagens a alguns escritores brasileiros, com rápidas biografias, enriquecendo esse espaço que nos leva a divagar e sonhar com seus lindos poemas.
Hoje a homenageada será Flora Figueiredo, uma grande escritora e poetisa.


"Para quem gosta de se identificar com aquilo que lê, prepare-se para viajar por sensações intensas e prazerosas. Cotidiano, amor, vida, fé, relacionamentos... Flora Figueiredo traz tudo isso. "

Poeta, cronista e tradutora paulista, já foi consagrada pelo público com seus livros Florescência (1987), Calça de verão (1989) e Amor a céu aberto (1992). Rima, ritmo e bom humor são características da sua poesia. Flora deixa evidente sua intimidade com o mundo, abraçando o cotidiano com vitalidade e graça às vezes romântica, às vezes irreverente e turbulenta. Sempre dentro de uma linguagem concisa e simples, plena de sutileza verbal, seus poemas são como um mergulho profundo nas águas da vida. 

Comunicado

Só por hoje
vou rasgar os códigos.
Desacato as regras,
os preços módicos.
Só por hoje
desacredito das retas,
descarrilho do trilho,
desvio das setas.
Preciso de tempo pra sonhar,
respirar fundo e carregar na mão
o sal da vida e o mel do mundo.
Se o compromisso tocar a campainha,
peço que aguarde na casa vizinha,
mansamente, sem fazer alarde.
Mas comunico a todos pela imprensa
que sumiu a lucidez.
Pediu licença.
É só por hoje,
mas agora é minha vez.

"As placas indicavam o contrário.
A menina dobrou o mapa,
guardou a bússola,
dispensou a lógica,
a máxima, o sextante,
quebrou o molde,
rasgou o formulário,
seguiu adiante.
Preferiu se aventurar no imaginário."
Flora Figueiredo

Lindo, não é mesmo? Nos encontraremos na próxima semana com mais poesias e pensamentos dessa maravilhosa poetisa.
Abraços da amiga Janete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...