quinta-feira, 14 de maio de 2015

Tira-teima

Olá, meus queridos amigos.
Sabem que dia é hoje? É dia de poesia no "Cantinho da Literatura"
Bernardo Vilhena é um poeta e letrista de música popular brasileira


A poesia “Tira-teima” de Bernardo Vilhena faz uma crítica relacionada a censura empregada no período ditatorial, retrata a importância de movimentos contrários ao regime autoritário, além de apresentar versos que induzem à liberdade de expressão. Dessa forma, a relação existente entre a imagem e a poesia é direta, uma vez que a imagem demonstra uma das revoltas dessa época, cujo objetivo era conter a repressão além de favorecer a participação popular.
Tira-teima
"Tire a faca do peito
e o medo dos olhos
Ponha uns óculos escuros
e saia por aí. Dando bandeira.

Tire o nó da garganta
que a palavra corre fácil
sem desculpas nem contornos
Direta do diafragma ao céu da boca

Tire o trinco da porta
liberte a corrente de ar
Deixe os bons ventos levantarem a poeira
levando o cisco ao olho grande

Tire a sorte na esquina
na primeira cigana ou no velho realejo
Leia o horóscopo e olhe o céu
Lembre-se das estrelas e da estrada

Tire a mulher mais bonita
pra dançar e dance
Dance olhando dentro dos olhos
até que ela morra de vergonha

Tire o revólver e atire
a primeira pedra
a última palavra
a praga e a sorte
a peste, ou o vírus?
Bernardo Vilhena
Até a próxima semana com mais uma poesia para vocês
abraços da amiga Janete




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...