quinta-feira, 21 de agosto de 2014

João Ubaldo Ribeiro

Olá, meus queridos amigos.
O Cantinho da Literatura dessa quinta-feira vai falar um pouco sobre esse escritor, jornalista, roteirista e professor brasileiro, que faleceu no mês passado, em 18 de julho, aos 73 anos, vítima de embolia pulmonar.
Esse espaço do nosso blog da amizade, faz essa pequena homenagem a esse grande escritor, com algumas de suas frases marcantes, sugerindo que leiam mais sobre a sua biografia e suas obras .
Pesquisem. Vocês vão gostar.
Abraços da amiga Janete

 Formado em direito e membro da Academia Brasileira de Letras, foi ganhador do Prêmio Camões de 2008, maior premiação para autores de língua portuguesa.
Ubaldo Ribeiro teve algumas obras adaptadas para a televisão e para o cinema, além de ter sido distinguido em outros países, como a Alemanha. É autor de romances como Sargento Getúlio, O Sorriso do Lagarto, A Casa dos Budas Ditosos, que causou polêmica e ficou proibido em alguns estabelecimentos, e Viva o Povo Brasileiro, tendo sido, esse último, destacado como samba-enredo pela escola de samba Império da Tijuca, no Carnaval de 1987. Era pai do ator e apresentador Bento Ribeiro. Formado em Direito.
Algumas frases marcantes do escritor:
"Não me considero um homem de letras. Encaro com enorme tédio essa tal de literatura."
"A arte é uma forma de conhecimento."
"Quem peca é aquele que não faz o que foi criado para fazer."
"Não estou preocupado em conhecer os novos autores, esses que vão surgindo agora. Já li muito no passado, está bom."
""Quanto mais coroa fico, mais vou sentindo frio."
"Um romance são tantos romances quantos forem seus leitores."
"Duvido muito que um sujeito leia um livro cheio de hiperlinks. Não acredito na praticidade dessa mecânica do computador."
"Já estou chegando, ou já cheguei, à altura da vida em que tudo de bom era no meu tempo."
"Em tese, somos capazes de nos apaixonar por tantas pessoas quantas sejamos capazes de lembrar, o limite é este, não um ou dois, ou três, ou quatro, ou cinco, ou dezessete, todos esses números são arbitrários, tirânicos e opressores."

Sobre receber o Prêmio Camões: "Para ser sincero, não acho nada demais. Acho que eu ganhei porque eu mereço."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...