segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Dever de tolerância

Olá, meus queridos amigos.
Uma boa reflexão é a melhor forma de começar bem a semana, quando a correria do cotidiano não nos permite uma "parada" para observarmos nossa própria postura em relação ao próximo e a nós mesmos.
Assim como, nem sempre nos permitimos uma parada para ler a Bíblia, onde aprendemos muito com as sábias palavras dos sábios personagens, com as próprias experiências deixaram registrados no Livro Sagrado e que curiosamente, não foge à realidade dos tempos atuais.
Partindo desse princípio, assim como na semana passada, com o texto extraído da Epístola de São Paulo aos Romanos, falando sobre a "Caridade fraternal", ofereço como reflexão para essa semana, o texto onde Paulo, servo de Jesus Cristo, escolhido para ser apóstolo, reservado para anunciar o Evangelho de Deus, fala sobre o "Dever de Tolerância".
Vamos conferir?
Dever de tolerância
Romanos 14, 1-12
"Acolhei aquele que é fraco na fé, com bondade, sem discutir as suas opiniões. Um crê poder comer de tudo; outro, que é fraco, só come legumes. Quem come de tudo não despreze aquele que não come. Quem não come não julgue aquele que come, porque Deus o acolhe do mesmo modo. Quem és tu, para julgares o servo de outros? Que esteja firme, ou caia, isto é lá com o seu senhor. Mas ele estará firme, porque poderoso é Deus para o sustentar.
Um faz distinção entre dia e dia; outro, porém, considera iguais todos os dias. Cada um proceda segundo sua convicção. Quem distingue o dia, age assim pelo Senhor. Quem come de tudo, fá-lo pelo Senhor, porque dá graças a Deus. E quem não come, abstém-se pelo Senhor, e igualmente dá graças a Deus.
Nenhum de nós vive para si, e ninguém morre para si. Se vivemos, vivemos para o Senhor; se morremos, morremos para o Senhor. Quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor. Para isso é que morreu Cristo e retomou a vida: para ser o Senhor tanto dos mortos como dos vivos. Por que julgas, então, o teu irmão? Ou por que desprezas o teu irmão? Todos temos que comparecer perante o tribunal de Deus. Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará glória a Deus (Is 45,23). Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus."
É difícil, não é mesmo? Mas é um fato que realmente não temos como fugir. Se São Paulo, nesse tempo bíblico fez esse alerta, imagine no tempo de hoje?
Por isso não podemos deixar de refletir sobre esse texto que certamente despertará a atenção dos leitores.
Uma ótima semana a todos.
Abraços da amiga Janete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...