quinta-feira, 22 de maio de 2014

Soneto do Amigo

Olá, meus queridos amigos!
O nosso "Cantinho da Literatura" não parou e como falei anteriormente, teremos sempre um belo texto, poesias, frases e pensamentos dos nossos queridos escritores brasileiros, recordando os que foram homenageados, como tantos outros que encontraremos aqui, de vez em quando.
Hoje, especialmente, escolhi para vocês esses lindos poemas, de Vinícius de Moraes e Albert Einstein, em agradecimento aos votos de felicidades que recebi de todos pela passagem do meu aniversário, que foi no dia 15 deste mês.

"Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contém o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo, um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma se multiplica..."
Vinícius de Moraes.

"Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade, 
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um de outro se há de lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente.
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.

Há duas formas para viver a sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.
Albert Einstein

A vocês, meus queridos irmãos, sobrinhos e amigos, dedico esses lindos poemas. Eles têm tudo a ver com todas as pessoas maravilhosas que conheci e que me ofereceram sua amizade, sem nenhum interesse que causasse dúvidas se teríamos algo em comum; simplesmente pela "amizade à primeira vista", uma afinidade intuitiva, aquela sensação de que já nos conhecíamos de sempre, uma troca de solidariedade, simpatia e companheirismo instantâneos, uma dependência e a vontade de estar sempre perto, de trocar confidências, de desabafar e de rir por nada, de qualquer coisa boba, enfim, do convívio de muitos anos, quem sabe de alguns meses, alguns dias, ou mesmo de algumas horas...
Quantas vezes deparamos com alguém por acaso e quando nos separamos, sabemos que será para sempre, mas percebemos que aquele breve encontro foi suficiente para brotar uma amizade que ficará para sempre nas nossas boas lembranças.
Então, com todas as diferenças e com todas as afinidades, com as transmissões de pensamentos e com a distância que nos separa, quero apenas agradecer a Deus por cada colega de trabalho, aos amigos de infância que me ajudaram a crescer e aprender com a vida, que não podemos jamais caminhar sozinhos nesse mundo e, como a minha mãe sempre dizia: "Temos que ter sempre um amigo para caminhar juntos..." e ela, sábia como sempre foi, estava certa e com certeza, apesar de termos a nossa família, não deixamos de agregar em nosso convívio, as boas amizades, sejam elas mais próximas ou mais distantes, mas que mantém a sua fidelidade...
Sempre temos o que ensinar e aprender com os nossos amigos.
Sempre temos que compartilhar e receber dos amigos.
É sempre bom poder confiar num verdadeiro amigo, porque se não podemos confiar, se não podemos receber um voto de confiança, verdadeiramente não temos nada em comum, nem mesmo a amizade.
Retribuo a todos, os votos de felicidades, saúde, paz, alegria e prosperidade, desejando sempre o melhor para cada um de vocês.
Que Deus os abençoe.
Abraços da amiga Janete.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...