segunda-feira, 14 de abril de 2014

Oração


Olá, meus queridos amigos.
Estamos na semana santa e como sabemos, são os dias que antecedem a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Não é necessário dizer a grande importância que tudo isso representa para o mundo e para a humanidade, mas é nossa missão, refletir e orar.
No "Começando bem a semana", mais um presente do "Presente Diário" para vocês, para nós, para entendermos melhor a lição que nosso Senhor Jesus Cristo nos deixou, com a explicação reflexiva do Sr. Claiton André Kuns, Ijuí/RS.
"De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando." (Mc 1.35)
Leitura Bíblica: Marcos 1.35-39
Claiton André Kuns:
"Quando estudamos as Escrituras, logo percebemos que a divindade de Cristo está muito clara em toda a Bíblia. Ele era Deus antes de vir a este mundo, não deixou de ser Deus ao encarnar na pessoa de Jesus e continua sendo Deus para toda a eternidade. A partir desta verdade, algumas pessoas logo poderiam concluir: sendo ele o próprio Deus, não teria necessidade de orar e estar em contato com o Pai. Entretanto, quando lemos os quatro evangelhos, vemos que aconteceu justamente o contrário: há inúmeros textos que mostram Jesus orando e tirando longos períodos para isso.
O texto de hoje afirma que Jesus levantou muito cedo, foi para um lugar isolado e passou um longo tempo em oração. Quando os discípulos o encontram, logo avisam: "Todos estão te procurando". A tendência do ser humano numa situação como esta seria: "Se todos estão me procurando, então preciso atendê-los. Não há tempo a perder, nem com oração". Mas Jesus é diferente: enquanto todos o procuram, ele tira tempo para ter intimidade com o seu Pai. Esta é a atitude de Jesus em vários momentos da sua vida: diante de decisões importantes, de momentos de crise e oposição, de longas jornadas de pregação e ensino, etc. vemos Jesus retirando-se e tendo um tempo a sós com o seu Pai.
Disto precisamos tirar uma lição importantíssima: se Jesus, sendo o próprio Deus, sentia a necessidade e a importância de orar e estar em intimidade com o Pai, quanto mais nós, miseráveis seres humanos, totalmente dependentes de Deus, precisamos nos exercitar na oração. Não dependa apenas das suas próprias forças, por mais capacitado que você se julgue. Aprenda com Jesus a orar e a ter intimidade com o Pai. - CK
"Nem sempre orar é submeter minhas necessidades a Deus; antes, é submeter a mim mesmo a ele."
Uma abençoada semana a todos.
Abraços da amiga Janete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...