segunda-feira, 21 de abril de 2014

ESPERANÇA DE VER NOVAMENTE

Olá, meus queridos amigos.
Na semana passada, fizemos algumas reflexões sobre a vida de Jesus.
Passamos por mais um período de Páscoa, e agora, continuaremos com as nossas reflexões e para começar bem essa semana, vamos pensar e pensar muito bem sobre o que realmente vemos e o que queremos ver nessa vida.

 " Perguntou-lhe Jesus:  Que queres que eu te faça? Respondeu-lhe... que eu torne a ver."  
Marcos 10.51
   
 Reflita
          Jesus estava passando pela última vez em Jericó.  Naquela mesma   semana seria preso injustamente, maltratado desumanamente, condenado ilegalmente,  crucificado cruelmente    pelos seus algozes e morto. Grande multidão o seguia, quando o cego ouviu o barulho e sabendo que era Jesus, gritou:  "Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim".  A multidão fez de tudo para calar sua voz, mas ele gritava cada vez mais alto: "Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim".  Jesus que sempre ouve, mandou chamá-lo.
          O cego jogou sua capa, deu um salto, levantou-se e foi ter com Jesus.  O Senhor lhe perguntou: "O que queres que eu te faça?"  Ele respondeu: "Que eu torne a ver".  Jesus lhe disse: "Vai, a tua fé te salvou".  No mesmo instante tornou a ver e foi seguindo Jesus estrada a fora.   O cego, cheio de esperança, tomou posse da  bênção. Demonstrou pressa, desprendimento e fé.  Foi específico em seu pedido e o resultado foi que Jesus o salvou e o curou.  Antes de curá-lo da cegueira, Jesus abriu os olhos da sua alma, dando-lhe perdão e salvação eterna.  
          Jesus deseja fazer isso em sua vida agora mesmo!                
                               
      Ore

      Deus, ajuda-me a continuar vendo ou a ver de novo e seguir-Te com amor.   Em  nome de  Jesus.  Amém!
           
                                                                                                                                                       
      A   esperança deve  ser o alimento da nossa alma, pois é a iguaria mais saborosa do banquete da graça.
     Temos uma viva esperança. Uma esperança que não se desespera, mas espera, ainda que contra a esperança.
      A vida é um milagre de Deus, uma oferta da graça e  um troféu da providência. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...