segunda-feira, 28 de abril de 2014

Em suas mãos

Olá, meus queridos amigos.
Vamos começar bem essa semana, refletindo sobre as nossas mãos e sobre o significado das mãos, que o versículo a seguir, nos desperta para a importância de cuidar com mais carinho, reconhecimento e gratidão, pela capacidade que elas nos oferecem, facilitando nossos trabalhos diários. Eu, particularmente, estou sempre pedindo proteção para o fortalecimento das minhas mãos, que admiro e agradeço pelo que elas me permitem fazer.
Vamos refletir?
Leitura Bíblica: 1 Crônicas 21. 1-13
“Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos”.  (Is 49. 16ª).

“Em minha aula de neuroanatomia, achei muito interessante uma observação da professora. Ela disse que em nosso cérebro a maior área é a que corresponde à parte do corpo mais utilizada por nós. Assim, a área relacionada com as mãos é grande, dada sua importância em nossas atividades diárias.
Nossas mãos realmente têm muitas funções. Elas trabalham, amparam, acariciam, ajudam a fazer o bem. Com elas gesticulamos, dando mais vida às nossas expressões. Se estão erguidas, podemos estar louvando a Deus; se abaixadas, podem segurar as mãos de uma criança ou de alguém que amamos. Com as mãos carregamos fardos e também entregamos o sustento a alguém. Podemos usá-las para machucar e acusar ou então para livrar alguém da condenação. Com nossas mãos conduzimos quem não pode enxergar o caminho, ou então desviamos. Com elas atacamos e nos protegemos. Na batalha, seguram as armas; no descanso, nossa cabeça. Elas batem, afagam, curam e matam. Podem servir tanto a um roubo quanto a uma doação.
O fato é que nossas mãos estão sempre sendo utilizadas e observadas por nós. Não é mesmo de se estranhar que quando precisamos lembrar-nos de alguma coisa, logo escrevemos ou deixamos alguma marca nas mãos, pois é impossível permanecer por muito tempo sem olhar para elas ou sem ter de utilizá-las. Então, fatalmente nos lembraremos de nosso compromisso.
No versículo em destaque, lemos que o Senhor nosso Deus grava o nome e a vida daqueles que confiam nele em suas mãos. Elas trabalham para nosso bem, operam milagres, ajudam. São as mesmas mãos que nos criaram e que nos mantêm preservados. Por meio delas ele luta por nós, conforta-nos na dor e aponta a direção quando estamos perdidos. Mesmo quando precisamos ser punidos, como Davi, ainda é preferível “cair em suas mãos”, pois podemos contar com a sua misericórdia.
É um privilégio ter nossas vidas nas mãos de Deus!
Leonice Fonseca Souto de Souza, São Paulo/SP
Presente Diário
“Nas mãos de quem você deseja estar?”
Uma ótima semana a todos

Abraços da amiga Janete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...