terça-feira, 10 de setembro de 2013

A beleza arquitetônica do Palácio Anchieta

Olá, meus queridos amigos.
Como falei anteriormente, em homenagem ao 3º aniversário do nosso “Blog da Amizade” janetenaweb, estou iniciando hoje a nova categoria “curiosidades sobre o estado do Espírito Santo”, assim como curiosidades rurais e outras que eu achar interessante, mas especialmente sobre o Espírito Santo, pois é o lugar em que vivo há 38 anos e aprendi ao longo desses anos, amar, admirar e respeitar essa terra que me recebeu de braços abertos; o lugar onde eu aprendi a entender melhor as pessoas e a crescer como ser humano e como cidadã; aqui onde eu construí a minha família, onde trabalhei e me aposentei e que fez com que eu sentisse orgulho em ser Campista e Capixaba e para descontrair, sempre digo que sou “Campixaba”.
Essa terra de lindos litorais com o maravilhoso contraste das cidades serranas; o lugar que se identifica muito comigo, com o seu jeito simples de ser, combinando com o meu jeito simples de ser e de viver. Lugar de lindas paisagens, de um por do sol sem igual, colorindo o céu em combinação com as cores da sua bandeira.
Sou feliz por ter sido enviada por Deus para este Estado do Espírito Santo, e que no alto do Convento da Penha, recebi a graça de permanecer aqui, com a benção de Nossa Senhora.
Agradeço a Deus por ter escolhido esse lugar para que eu pudesse sentir-me como se eu realmente estivesse em minha cidade, no Estado em que eu nasci. Campos, Rio de Janeiro.
E para começar com as curiosidades, vou falar um pouco sobre a curiosa história do Palácio Anchieta, em homenagem aos 462 anos de Vitória, comemorado no domingo, 08 de setembro.
Para quem quer conhecer a história do Espírito Santo, basta andar pelos corredores do Palácio Anchieta, sede do poder executivo do Estado localizado na Cidade Alta, em frente à baía de Vitória. Datado do XVI, o prédio foi construído por padres jesuítas e abrigou o Colégio São Tiago. A partir de 1798, passou a ser uma das mais antigas sedes de governo do país.
Durante todos esses anos, o conjunto arquitetônico passou por diversas reformas para restauração da estrutura original. A obra garantiu a continuidade e preservação da cultura do estado e seus valores simbólicos. No térreo e no primeiro pavimento, há diversas salas dedicadas à história do prédio e à trajetória capixaba. No segundo andar, estão localizados o gabinete do governador, o Salão Nobre, o Salão Negro, o Salão Dourado, o Salão do Piano e o Salão São Tiago, totalizando aproximadamente dois mil metros quadrados.
O visitante também poderá conhecer obras de grandes artistas, como as telas de Levino Fanzeres, Homero Massena, Celina Rodrigues e George Grim. O local conta ainda com biblioteca virtual, auditório com capacidade para 58 pessoas e o túmulo simbólico do padre José de Anchieta.
Uma curiosidade que chama a atenção é que, durante as obras de restauração do edifício, os trabalhadores encontraram diversos corpos no terreno, provavelmente de fidalgos. As prospecções arqueológicas encontraram ainda vestígios de uma antiga igreja. Segundo especialistas, trata-se do esgrafito, uma técnica de afresco de origem árabe disseminada na Europa a partir do século XIV.
 Tags: Palácio Anchieta.
Mais de quatro séculos em uma só visita.
"O tempo que passa é o mesmo que fica na memória, no resgate de épocas, pessoas e acontecimentos. Testemunha da história do Espírito Santo, o Palácio Anchieta abre suas portas para uma viagem através dos séculos."
Salão Dourado - Palácio Anchieta
Detalhe de mesa e lustre do Salão Dourado

Salão Negro

Essa foi mais uma curiosidade do Espírito Santo para vocês.
Abraços da amiga Janete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...