quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Ferreira Gullar

Boa noite, meus amigos .
Hoje no Cantinho da Literatura, mais uns lindos poemas e pensamentos para vocês.
Abraços da amiga Janete

Ferreira Gullar

Um instante


Aqui me tenho
Como não me conheço
            nem me quis


sem começo

nem fim


          aqui me tenho

          sem mim


nada lembro

nem sei

à luz presente
sou apenas um bicho
        transparente



Cantiga para não morrer


Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.

Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.

Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.

E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.
Ferreira Gullar
Estou na caridade da evolução do meu ser. Quero ser menina, encontro-me mulher... Quero ser mulher, vejo-me menina...

Ferreira Gullar

Em face da imprevisibilidade da vida, inventamos Deus, que nos protege da bala perdida.
Ferreira Gullar
Não quero saber do sofrimento, quero é felicidade. Não gosto de fazer lamúrias. Uma vez, discuti feio sobre determinada situação. Fiquei sozinho em casa, cheio de razão e triste pra cacete. Então, pra que querer ter sempre razão? Não quero ter razão, Quero é ser Feliz!
Ferreira Gullar
.Aqui me tenho como não me conheço nem me quis, sem começo nem fim. Aqui me tenho sem mim, nada lembro, nem sei.

FRASES:
Estou na caridade da evolução do meu ser. Quero ser menina, encontro-me mulher... Quero ser mulher, vejo-me menina...
Não quero saber do sofrimento, quero é felicidade. Não gosto de fazer lamúrias. Uma vez, discuti feio sobre determinada situação. Fiquei sozinho em casa, cheio de razão e triste pra cacete. Então, pra que querer ter sempre razão? Não quero ter razão, Quero é ser Feliz!
Sei que a vida vale a pena
Mesmo que o pão seja caro
E a liberdade pequena.
Como um tempo de alegria,por trás do terror me acena,... E a noite carrega o dia, no seu colo de açucena.......... Sei que dois e dois são quatro, Sei que a vida vale a pena,.... mesmo que o pão seja caro e a liberdade, pequena...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...