quinta-feira, 6 de junho de 2013

Cecília Meireles - Poema de amor

Olá, meus queridos amigos do "Cantinho da Literatura".
O mês mais romântico chegou para embalar os corações dos namorados e enamorados.
Noites frias, romance no ar...
É sempre bom aquecer os corações com lindos sonhos, lembranças dos tempos em que as noites de junho eram comemoradas com as fascinantes ilusões dos sentimentos mais puros dos adolescentes românticos, com sorriso no olhar e a esperança de encontrar um grande e verdadeiro amor...
Era típico das noites de junho, com as festas descontraídas e  envolventes.
E é nesse clima de romantismo que durante esse mês, esse espaço será homenageado com lindos poemas de amor, começando com o nosso querido Carlos Drummond de Andrade.
Abraços da amiga Janete

NÃO DEIXE O AMOR PASSAR
Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d'água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês. 
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.
Carlos Drummond de Andrade

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável. O sofrimento opcional.
Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...