sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Jorge Amado



Boa noite meus amigos
Hoje a homenagem é para esse que é um dos escritores mais queridos do Brasil e mais que justo esse presente para o nosso “Cantinho da Literatura” e para vocês.
  Vamos conhecer um pouco mais desse gênio da literatura brasileira: Escritor, poeta e pensador.

Jorge Leal Amado de Faria (Itabuna, 10 de agosto de 1912  Salvador, 6 de agosto de 2001) foi um dos mais famosos e traduzidos escritores brasileiros de todos os tempos.[1]
Ele é o autor mais adaptado da televisão brasileira, verdadeiros sucessos como Tieta do Agreste, Gabriela, Cravo e Canela e Teresa Batista Cansada de Guerra são criações suas, além de Dona Flor e Seus Dois Maridos e Tenda dos Milagres.[2] A obra literária de Jorge Amado conheceu inúmeras adaptações para cinema, teatro e televisão, além de ter sido tema de escolas de samba por todo o Brasil. Seus livros foram traduzidos em 55 países, em 49 idiomas, existindo também exemplares em braille e em fitas gravadas para cegos.[1]
Amado foi superado, em número de vendas, apenas por Paulo Coelho mas, em seu estilo - o romance ficcional -, não há paralelo no Brasil. Em 1994 viu sua obra ser reconhecida com o Prêmio Camões.
Como escritor sua ocupação deu-se como romancista, contista,, dramaturgo, cronista e crítico literário e seu movimento literário: Modernismo.
Além dos sucessos citados acima, estas são as obras do querido e inesquecível Jorge Amado:

·        O País do Carnaval, romance (1930)
·        Cacau, romance (1933)
·        Suor, romance (1934)
·        Jubiabá, romance 1935
·        Mar Morto, romance (1936)
·        Capitães de areia, romance (1937)
·        A estrada do mar, poesia (1938)
·        ABC de Castro Alves, biografia (1941)
·        O cavaleiro da esperança, biografia (1942)
·        Terras do Sem-Fim, romance (1943)
·        São Jorge dos Ilhéus, romance (1944)
·        Bahia de Todos os Santos, guia (1945), (Tradução francesa: “Bahia de tous les saints”) Gallimard, Paris,1979
·        Seara vermelha, romance (1946)
·        O amor do soldado, teatro (1947)
·        O mundo da paz, viagens (1951)
·        Os subterrâneos da liberdade, romance (1954)
·        Gabriela, cravo e canela, romance (1958)
·        A morte e a morte de Quincas Berro d’Água, romance (1961)
·        Os velhos marinheiros ou o capitão de longo curso, romance (1961)
·        Os pastores da noite, romance (1964)
·        O Compadre de Ogum, romance (1964)
·        Dona Flor e Seus Dois Maridos, romance (1966)
·        Tenda dos milagres, romance (1969)
·        Teresa Batista cansada de guerra, romance (1972)
·        O gato Malhado e a andorinha Sinhá, historieta infanto-juvenil (1976)
·        Tieta do Agreste, romance (1977)
·        Farda, fardão, camisola de dormir, romance (1979)
·        Do recente milagre dos pássaros, contos (1979)
·        O menino grapiúna, memórias (1982)
·        A bola e o goleiro, literatura infantil (1984)
·        Tocaia grande, romance (1984)
·        O Sumiço da Santa, romance (1988)
·        Navegação de cabotagem, memórias (1992)
·        A descoberta da América pelos turcos, romance (1994)
·        O milagre dos pássaros, fábula (1997)
·        Hora da Guerra, crônicas (2008)
Em 1995 iniciou-se o processo de revisão de sua obra por sua filha Paloma e os livros ganharam novo projeto gráfico.

Sobre a família de Jorge Amado:
Ele é filho de João Amado de Faria e Eulália Leal. Tem dois irmãos: Joelso e James Amado. James mora em Salvador e tem 90 anos.
 Sua primeira mulher se chamava Matilde Garcia Lopes, com quem teve sua primeira filha, que recebeu o nome de Eulália em homenagem a sua mãe e morreu de leucemia aos 14 anos. 
Depois de Eulália ele teve mais dois filhos: João Jorge e Paloma. Paloma nasceu na Tchecoslováquia, atual Republica Tcheca e João no Rio de Janeiro.
A sua segunda mulher se chamava Zélia Gattai, com quem teve dois filhos: João Jorge e Paloma. O seu filho João Jorge é sociólogo, passa pouquíssimo tempo no Brasil e tem um filho que se chama João Jorge Amado Filho. Já Paloma, é psicóloga, reside no Rio de Janeiro e tem duas filha,Mariana e Cecília Amado, que foi diretora do filme “Capitães de Areia”, baseado no livro de Jorge Amado. 
Jorge tinha muitos amigos, entre eles estão: Dorival Caymmi, Pablo Neruda, Raimundo Sá Barreto, Di Cavalcanti, Caribé, Maria Bethania, Pablo Picasso, Mário Vargas Llosa, Eliane Saboia e Sonia Braga, que fez Gabriela na primeira versão da novela Gabriela(1975). 

 "Avô, mesmo que a gente morra, é melhor morrer de repetição na  mão, brigando com o coronel, que morrer em cima da terra, debaixo de relho, sem reagir. Mesmo que seja pra morrer nós deve dividir essas terras, tomar elas para gente. Mesmo que seja um dia só que a gente tenha elas, paga a pena de morrer".
(Os Subterrâneos da Liberdade - Agonia da Noite)
 «O mundo só vai prestar 
Para nele se viver 
No dia em que a gente ver 
Um gato maltês casar 
Com uma alegre andorinha 
Saindo os dois a voar 
O noivo e sua noivinha 
Dom Gato e Dona Andorinha»
                                                           Jorge Amado"Custava-lhe esforço aquela decência tranqüila, aquela face calma - nervosa, no cansaço da noite maldormida, da luta inglória contra o desejo em brasa do seu ventre. Por fora água parada, por dentro uma fogueira acesa."                                                    Jorge Amado
 Na vida só vale o amor e a amizade. O resto é tudo pinóia, é tudo presunção, não paga a pena..."
                                                             Jorge Amado
 A sorte me acompanha, tenho corpo fechado à inveja, a intriga não me amarra os pés, sou imune ao mau-olhado...
                                                             Jorge AmadoNão sou religioso mas tenho assistido a muita mágica. Sou supersticioso e acredito em milagres. A vida é feita de acontecimentos comuns e de milagres.                                                    Jorge AmadoA solução dos problemas humanos terá que contar com a literatura, a musica, a pintura, enfim com as artes.
O homem necessita de beleza como necessita de pão e de liberdade. As artes existirão enquanto o homem existir sobre a face da terra. A literatura sera sempre uma arma do homem em sua caminhada pela terra, em sua busca de felicidade.
                                                    Jorge Amado.Porque sendo Curió um incurável romântico, noivava freqüentemente, vítima de paixões fulminantes. Cada noivado era devidamente comemorado, com alegria ao iniciar-se, com tristeza e filosofia ao encerrar-se,                                                    Jorge Amado
Peste, fome e guerra, morte e amor, a vida de Tereza Batista é uma história de cordel.
                                                             Jorge AmadoNão pode haver criação literária mais popular, que fale mais diretamente ao coração do povo do que a trova. É através dela que o povo toma contato com a poesia e sente sua força. Por isso mesmo, a trova e o trovador são imortais.                                                       Jorge Amado
Museu Fundação Casa Jorge Amado, no Pelourinho, Salvador.
Esses são alguns dos pensamentos que Jorge Amado nos deixou de herança da sua incansável carreira de poeta e com certeza vale a pena pesquisar e ler algumas de suas obras.
Desejo a todos um ótimo final de semana, com muita alegria, saúde e paz.
Abraços da amiga Janete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá eu Gostária, da sua opinião.

...Notícias...